In Cuidados e Tratamentos

Muita gente nem se dá conta das nuances do próprio timbre vocal. No entanto, prestar atenção nas alterações sonoras pode ajudar a identificar distúrbios que vão de uma rouquidão em estágio inicial ao câncer. Alguns cuidados podem não apenas garantir a saúde da voz, mas também retardar o envelhecimento. Sim, porque, como todo o corpo, a voz também envelhece. Trata-se de um fenômeno natural que começa no nascimento.

É na puberdade que ocorre uma das principais alterações, a chamada mudança vocal. Nos homens, o timbre fica mais grave em uma oitava. Nas mulheres, há uma mudança de quatro tons. Por volta dos 18 anos, as pregas vocais, já maduras, vão adquirir o “timbre pessoal” a marca registrada de cada um de nós. Não dá para menosprezar a importância de cuidar da saúde da voz,afinal, ela é instrumento de trabalho para mais de 25% da população mundial: profissionais como cantores, atores, locutores, vendedores, telefonistas, professores e tantos outros que tiram dela o seu sustento.

Nos casos menos graves, as alterações podem apontar a presença de calos, pólipos ou edemas nas pregas vocais. Na melhor das hipóteses, o distúrbio é um sintoma gripal. Problemas neurológicos, como o Mal de Parkinson e a paralisia, também costumam produzir alterações.

Cuidar da garganta é mais simples do que você imagina

O primeiro passo consiste em afastar os dois maiores inimigos da voz: o cigarro, responsável por 95% dos casos de câncer de laringe, e o refluxo gastroesofágico. Este distúrbio se caracteriza pelo excesso de acidez no estômago, que atinge as pregas vocais e provoca irritação. As pessoas que jantam e vão se deitar em seguida, sem dar tempo para a digestão, estão mais propensas ao problema. Os efeitos maléficos progridem lentamente e o doente só acaba procurando ajuda quando as pregas vocais já estão comprometidas. Quanto maior o desgaste, mais lenta a recuperação. Abusar da voz e não exercitá-la são outros fatores de envelhecimento, pois favorecem a flacidez das pregas vocais. É por isso que cantores, por exemplo, demoram mais tempo para perder a capacidade vocal.

O ideal para manter a vitalidade é praticar exercícios de aquecimento e desaquecimento, orientados por um especialista. Para casos mais graves, a medicina estética oferece cirurgias, como enxertos de colágeno, injeções de gordura e até de fragmentos de tecido nas pregas vocais. Menos frequente, a tirioplastía, um procedimento cirúrgico mais complexo, também costuma dar bons resultados.

É aconselhável evitar alguns alimentos

Evite mel, leite, café e chocolate. Esses alimentos aumentam a viscosidade do muco, provocando pigarro. Fuja de condimentos, como gengibre, cravo e canela, pois machucam a mucosa. A própolis também é um irritante, embora tenha efeito anestésico.

Hábitos saudáveis são sempre positivos

Dormir bem é fundamental, repare que, ao acordar, a voz está meio rouca. Isso acontece devido ao inchaço das pregas vocais. Articular bem palavras e desenvolver uma impostação de fala naturais são medidas que evitam a formação de nódulos e pólipos. Tomar bastante líquido vasodilatador, hidrata as pregas vocais e todos os órgãos que compõem o aparelho fonador.

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search